A Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, vai medir a velocidade da banda larga fixa no Brasil


A Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, vai medir a velocidade da banda larga fixa no Brasil.
O estudante Matheus Aparecido já sabe. “Às vezes a gente vai baixar vídeo, vai colocar vídeo para carregar, coloco vários sites para carregar, aí eu sobrecarrego a rede, meu pai não consegue acessar lá do outro lado o que ele está querendo fazer, meu irmão também não consegue fazer nada”.
Ele paga por uma velocidade de quatro mega, mas acha que não recebe o que contratou, principalmente em alguns horários. “Sete horas as nove horas, mais ou menos, os sites demoram a carregar. Eu pelo menos eu sinto isso. Isso me aborrece. O plano é caro”, conta o estudante.
Só em abril, a Anatel registrou 23 mil reclamações parecidas com a do Matheus e, por causa disso, a agência lançou um programa de monitoramento da banda larga fixa. Doze mil medidores vão ser instalados na casa de quem se inscrever para participar do programa. As inscrições começaram nesta quarta-feira (29), pela internet.
A velocidade instantânea, medida na hora em que o usuário se conecta, terá que ser de, no mínimo, 20% do que é contratado e a velocidade média, ao longo do mês, terá de ser de pelo menos 60%.