Calor aumenta incidência de acidentes com insetos peçonhentos em Ponta Grossa


Fonte: Patrícia Antunes
http://www.pontagrossa.pr.gov.br/

           O Centro de Controle de Zoonoses, órgão da Secretaria Municipal de Saúde, alerta à população que redobre os cuidados com insetos peçonhentos nessa época do ano. Com as altas temperaturas registradas em Ponta Grossa nos últimos dias, os acidentes tornam-se mais frequentes. De acordo com o médico-veterinário Leandro Monteiro Inglês, as espécies mais comuns com alta atividade no verão e que apresentam maior risco são os escorpiões e as aranhas-marrons. “Com hábitos noturnos e domiciliares, as aranhas-marrons se abrigam da luz e do calor atrás de roupas, toalhas e dentro de sapatos e por isso acabam causando acidentes”, salienta Inglês.

http://defesacivilpb.blogspot.com.br/p/primeiros-socorros.html

Inglês informa que, apesar de serem venenosas e conhecidas por sua picada necrosante, as aranhas-marrons não são agressivas, picando somente quando comprimidas contra o corpo, durante o sono, no momento do uso das roupas e calçados ou no manuseio de objetos guardados em locais escuros. “A picada é praticamente imperceptível, quase não causa dor. A vítima só vai perceber depois de 12 horas, quando há o inchaço e a vermelhidão”, salienta Inglês. O veterinário alerta que a falta de tratamento adequado pode levar a necrose do local da picada e, em alguns casos, até a morte. “Após a picada, a primeira ação deve ser o encaminhamento da vítima até uma Unidade de Saúde ou Pronto-Socorro, se possível, levando a aranha para identificação da espécie”, destaca.
Sobre os escorpiões, o veterinário acrescenta que eles também apresentam hábitos noturnos, escondendo-se durante o dia sob pedras, troncos, dormentes de linha de trem, ou em meio a entulho, telhas ou tijolos. Alimentam-se principalmente de insetos, como grilos e baratas e podem sobreviver vários meses sem alimento e sem água. “O que torna o combate muito difícil”, aponta Leandro. Os escorpiões de maior importância em saúde pública no Brasil pertencem ao gênero Tytius, que é o mais rico em espécies. A maioria dos acidentes ocorre nos meses quentes e chuvosos, por isso, na região Sul, esses insetos são típicos do verão.
As picadas de escorpião atingem predominantemente os membros superiores, mão e antebraço. Segundo Inglês, as picadas são muito doloridas, facilitando a identificação do inseto. “O ideal é que a vítima capture o animal agressor e o leve junto ao Pronto Socorro para que o soro adequado seja usado”, afirma. O veterinário destaca que o melhor a prevenção ainda é o melhor remédio. “As pessoas devem manter os terrenos limpos, retirar entulhos dos quintais e manter as gramas aparadas. Qualquer dúvida pode ser esclarecida junto a gerência de Controle de Zoonoses, no telefone 3222-9672”, completa. 

http://www.osemanario.com.br/blog/?p=8076
Como prevenir acidentes:

• Manter jardins e quintais limpos,
• Evitar folhagens densas,
• Limpar periodicamente terrenos baldios vizinhos,
• Sacudir roupas e sapatos antes de usá-los,
• Usar calçados e luvas de raspa de couro ao trabalhar com lenha ou em locais de risco,
• Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques,
• Combater a proliferação de insetos,
• Vedar frestas e buracos na parede, assoalhos e vãos entre o forro e paredes,
• Vedar soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer, pois estes animais têm hábitos noturnos,
• Afastar camas e berços da parede, evitar que roupas de cama e mosquiteiros toquem o chão, não pendurar roupas na parede,
• Acondicionar o lixo em sacos plásticos


http://primeirosocorros2011.blogspot.com.br/

PRIMEIROS SOCORROS
• Lavar o local da picada,
• Procurar o serviço médico mais próximo,
• Se possível levar o animal para identificação