Ponta Grossa não registra casos de dengue



A secretaria Municipal de Saúde, através do Departamento de Controle de Zoonoses, está intensificando os trabalhos de fiscalização e orientação à população sobre o mosquito Aedes Aegypt, causador da dengue. As ações permanentes e constantes tornaram Ponta Grossa livre da doença, registrando no ano passado apenas um caso importado.
O bom resultado se dá por conta da política adotada no município de combate ininterrupto ao Aedes Aegypti. As ações constantes promovidas pela Prefeitura impedem que os ovos do mosquito eclodam. Esses ovos podem permanecer por até um ano em  superfície seca. Na época de chuva, apesar da menor incidência do mosquito, os ovos podem eclodir até mesmo num simples vaso de flor com água acumulada. “Em Ponta Grossa há a presença do vetor, mas ainda não existe a circulação viral”, diz o gerente de Zoonoses, Leandro Inglês.
Como método preventivo, os Agentes de Combate de Endemias seguem com os trabalhos de visitas nas residências.  Durante as visitas eles realizam uma vistoria para verificar se existem focos do mosquito. É realizado o levantamento amostral e a coleta das larvas, caso existam. Para prevenir a doença, é necessário que as pessoas tomem alguns cuidados. “Garrafas, latas, copos, tambores, caixas d’água destampadas, vasos de plantas, pneus, entre outros são criadouros em potencial do mosquito e devem ser evitados”, ressalta Inglês.
Um dos problemas no combate à dengue, conforme, Inglês é que muitas pessoas realizam os cuidados em suas casas, mas alguns vizinhos não fazem o mesmo. Neste caso as pessoas podem fazer denuncias através do telefone da Gerência de Controle de Zoonoses, 3222-9672.