Prefeito Rangel anuncia 1.627 novas moradias

























O prefeito Marcelo Rangel anunciou nesta segunda-feira (07) a construção de 1.627 novas moradias em Ponta Grossa, numa parceria com a Caixa Econômica Federal, através do programa federal Minha Casa, Minha Vida, e com o governo do Estado, através da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). Os contratos foram assinados na presença do governador Beto Richa, que veio a Ponta Grossa especialmente para esta solenidade.
Os investimentos somam mais de R$ 72 milhões na construção de quatro residenciais, sendo três no Rio Verde e um na Chapada. A previsão de entrega das casas é de aproximadamente um ano. Assinaram os contratos, além do prefeito e do governador, o superintendente da Caixa Econômica FederalLuiz Antônio Borgo, e o presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche. Participaram também da solenidade o deputado federal Sandro Alex, o deputado estadual Plauto Miró Guimarães, o vice-prefeito José Carlos Raad e todos os secretários municipais.
“Com apenas uma semana de início do meu mandato, tenho orgulho de anunciar a construção de 1.627 novas moradias em Ponta Grossa. Esse é o nosso primeiro grande passo, mostrando nosso compromisso com a população”, disse Rangel, que com o anúncio destas obras, já cumpre mais de 20% de sua meta proposta para área habitacional de Ponta Grossa, que é a construção de seis mil novas moradias nos quatro anos de governo. O prefeito disse ainda que fará, nos próximos dias juntamente com o presidente da Prolar, Dinho Schrutt, um recadastramento na lista de espera da Companhia. Na próxima quarta-feira, Schrutt se reúne com o presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche, e com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Luiz Antônio Borgo, para falar sobre o avanço do programa de habitação em Ponta Grossa
Das 1.627 casas a serem construídas 387 estarão no Conjunto Residencial Costa Rica I, 386 no Costa Rica II e 354 no Costa Rica III, ambos no Rio Verde. As demais, 500 moradias, estarão no Conjunto Residencial América, na Chapada. A Prefeitura de Ponta Grossa já trabalha na infraestrutura dos locais para que possam receber as novas residências. As moradias serão voltadas para famílias com renda de até R$ 1.600, que serão selecionadas pela Prolar. As prestações previstas serão de no mínimo R$ 25,00 e de no máximo R$ 80,00, dependendo da renda familiar, a serem pagas num prazo de dez anos.