MERCADO DA FAMÍLIA


O secretário Municipal de Abastecimento, Sérgio Zadorosny Filho, esteve em Curitiba, nesta terça-feira (19), reunido com o secretário Municipal de Abastecimento da capital, Aldo Fernando Klein Nunes, e com o superintendente da Secretaria de Assuntos Metropolitanos, Valfrido Prado, para debater sobre o futuro do convênio que Ponta Grossa mantém com Curitiba para o desenvolvimento do programa Mercado da Família.
Para manter os preços baixos praticados pelas lojas Mercado da Família em Ponta Grossa, a compra dos produtos comercializados é feita pela Secretaria de Abastecimento da capital que, com outras cidades da região metropolitana, consegue comprar um grande volume dos fornecedores a preços mais baratos. “A parceria com Curitiba tem sido fundamental durante esses primeiros anos de programa, mas, de acordo com o convênio, precisamos nos tornar independentes e, até agora, nada havia sido feito nesse sentido. Por isso, viemos a capital para solicitar apoio durante essa transição e conseguimos manter o convênio até dezembro”, destaca Zadorosny. O secretário revelou ainda que, ao assumir o cargo, se deparou com uma série de falhas e que agora trabalha em uma reestruturação completa da secretaria para que os programas continuem em pleno funcionamento sem onerar o município. “Queremos trocar experiências, já que desenvolvemos praticamente os mesmos programas sociais e temos muitos problemas em comum. Visitar os programas de Curitiba para conhecer o seu funcionamento e ver no que podemos melhorar também é nosso objetivo”, salienta Zadorosny.
Além disso, os secretários conversaram sobre o programa Feira Verde, de Ponta Grossa, que foi inspirado no programa Câmbio Verde, de Curitiba. “Estamos avaliando as diferenças para aprimorar o Feira Verde. Em Curitiba, por exemplo, a proporção da troca é quatro quilos de materiais recicláveis por um quilo de alimentos, enquanto, em Ponta Grossa, a proporção é de dois para um”, explica Zadorosny. Segundo o secretário, um dos objetivos do programa é fomentar cada vez mais a agricultura familiar. “É um compromisso do prefeito Marcelo Rangel melhorar os programas, por isso uma de nossas metas é ampliar ao máximo o acesso e, dessa forma, a concorrência entre os agricultores familiares para garantir mais qualidade e variedade dos produtos oferecidos”, afirma Zadorosny.
Para o secretário Aldo Fernando, a reunião foi bastante produtiva para as duas partes e se mostrou solicito. “O que Ponta Grossa precisar para aprimorar seus programas e solucionar problemas, pode contar conosco. Fica aqui o convite para que voltem para fazer visitas técnicas nos programas similares e para que conheçam novos programas”, pontuou.