Fundo Municipal de Habitação é discutido em reunião

Foto: Divulgação
O presidente da Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar), Dino Schrutt, participou nesta terça-feira (11) na Câmara Municipal de um encontro que reuniu o Conselho Municipal de Habitação e vereadores para discutir o orçamento da habitação. Foi discutido também estratégias para efetivar o funcionamento do Fundo Municipal de Habitação, que atualmente é de apenas R$ 3 mil. O Fundo foi criado para ser destinado ao atendimento de famílias desabrigadas em situações de emergência, mas segundo Schrutt, um estudo realizado pela gestão anterior apontou a existência de cerca de oito mil famílias em áreas de risco.
Outras questões foram discutidas durante a reunião, principalmente relacionadas a infraestrutura da Prolar e aos problemas dos imóveis que foram entregues com problemas pela gestão passada. Os participantes questionaram, por exemplo, o fato de algumas obras serem aprovadas sem placas nas ruas e sem o serviço dos correios.  Para corrigir as falhas, nos seis primeiros meses de mandato, Schrutt realizou um mapeamento das principais adversidades dentro da Prolar, como, por exemplo, inadimplência dos usuários e mau atendimento dos funcionários, que estão sendo solucionados.

O presidente da Prolar foi elogiado pelos vereadores por se mostrar acessível ao atendimento e pela competência pelo trabalho desenvolvido. “Agradecemos ao presidente por responder de forma clara todos os questionamentos colocados na reunião”, disse o vereador Antônio Aguinel. Schrutt considerou a reunião proveitosa. “É a primeira vez que a reunião é colocada em plenário. É preciso aproveitar esta oportunidade, já que a habitação está ligada diretamente a comunidade e a outras Secretarias”. O encontro entre a Prolar, vereadores e o Conselho Municipal de Habitação será realizada a cada dois meses. Para Schrutt, essa é uma maneira de propor soluções junto aos vereadores para melhorar todas as questões pendentes que possam melhorar o atendimento das famílias que precisam da Prolar.
Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Ponta Grossa