Governos Estadual e Municipal discutem segurança alimentar

Foto: Sérgio Zadorosny Filho / Endrigo Ribeiro / Lessa Bonato / Claudio Romanelli  
A segurança alimentar da população carente de Ponta Grossa foi pauta de uma reunião entre o secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Claudio Romanelli, e os secretários municipais de Abastecimento, Sérgio Zadorosny Filho, e de Recursos Humanos, Endrigo Ribeiro, nesta segunda-feira (24), em Curitiba.
A Secretaria de Estado do Trabalho está à frente das questões relacionadas à segurança alimentar através do fomento a implantação dos Conselhos Municipais de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA) e de programas de incentivo ao trabalho e à produção local. Segundo Zadorosny, a união de esforços entre o Governo Marcelo Rangel e Governo Beto Richa tem promovido importantes avanços nesse setor. “Estamos em busca de soluções para amenizar o sofrimento de milhares de famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social, além de promover o fortalecimento da agricultura familiar por meio da geração de renda. Avançamos com o Programa de Aquisição de Alimentos Direto do Agricultor Familiar e estamos prestes a agendar a primeira Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional para implantarmos o CONSEA em Ponta Grossa”, explica Zadorosny.
De acordo com Zadorosny, o CONSEA deve popularizar o tema e sensibilizar diferentes segmentos da sociedade civil e das instituições de governo, fomentando discussões e estratégias de políticas públicas comprometidas com o enfrentamento da insegurança alimentar e nutricional na cidade. “É dever do poder público, tanto na esfera Federal quanto Estadual e Municipal, adotar políticas e ações que se façam necessárias para promover e garantir a segurança alimentar e nutricional da população. Outro exemplo desse trabalho é o programa Leite das Crianças, do governo do Estado, que auxilia o combate à desnutrição infantil nos municípios”, salienta o secretário. O programa promove a distribuição gratuita e diária de um litro de leite fluído pasteurizado, com teor mínimo de gordura de 3% e enriquecido com Ferro e Vitaminas A e D, às crianças de 06 a 36 meses, pertencentes a famílias cuja renda per capta não ultrapassa meio salário mínimo regional. Atualmente, por dia de entrega, são distribuídos pelo programa em Ponta Grossa 5.600 litros de leite enriquecido, mas a capacidade do programa é bem maior. As distribuições são feitas três vezes por semana em 56 pontos da cidade, entre escolas Estaduais e Municipais e duas capelas. “Estamos mobilizando diversos setores da administração municipal para a elaboração de estratégias para ampliarmos o alcance desse programa”, destaca Zadorosny.

Além disso, o secretário Municipal de Recursos Humanos, Endrigo Ribeiro, destacou a importância de promover e ampliar a oferta de cursos direcionados de capacitação e qualificação profissional, tendo em vista a excelente fase de industrialização em Ponta Grossa. “A reunião foi bastante positiva, já que discutir esses temas diretamente com o secretário de Estado garante apoio às demandas municipais. Agradecemos a atenção e o apoio do Romanelli aos projetos de Ponta Grossa”, completa Ribeiro.

Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Ponta Grossa