MERCADO DA FAMÍLIA Famílias de baixa renda são cadastradas durante evento da Prolar

Foto: SMAB realizando atendimento a comunidade
A Secretaria Municipal de Abastecimento (SMAB) participou do sorteio das casas do Conjunto Londres, promovido pela Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar), nesta sexta-feira (7), no Ginásio de Esportes Oscar Pereira. Aproximadamente 500 famílias de baixa renda estiveram no evento e, além de saber a localização do seu imóvel através do sorteio, puderam fazer o cadastro para aproveitar os benefícios do Mercado da Família e esclarecer dúvidas sobre o programa.
O posto de atendimento da SMAB foi instalado na entrada do ginásio para facilitar o acesso das pessoas e contou com grande número cadastros ao fim do dia. “Essa é uma ação complementar que objetiva ampliar o acesso ao programa Mercado da Família, de modo que os beneficiários da Prolar consigam aproveitar os preços baixos e economizar até 30% na hora da compra”, destaca o secretário de Abastecimento, Sérgio Zadorosny Filho. Para fazer o cadastro é necessário que a família possua renda universal de até 2,5 salários mínimos (R$ 1.695,00) e a apresentação dos seguintes documentos: RG, CPF e carteira de trabalho de todas as pessoas maiores de 18 anos que moram na mesma casa, documentos dos menores (RG, ou certidão de nascimento) e comprovante de renda.  
O programa Mercado da Família comercializa em torno de 170 itens e gera uma economia de até 30% no final da compra. Atualmente, o Mercado da Família possui mais de 30 mil cadastrados ativos e está em oito pontos da cidade: Centro, Uvaranas, Nova Rússia, Sabará, Vila Vicentina, Maria Otília, Santa Paula e Parque Nossa Senhora das Graças. “A Prefeitura de Ponta Grossa tem uma importante meta de ampliar a abrangência do programa atingindo diretamente as famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e sofrem com a insegurança alimentar”, completa, Zadorosny.

Em abril, o secretário e o presidente da Prolar, Dino Schrutt, começaram a definir estratégias para implantar um convênio e cruzar dados dos cadastros da Prolar e da SMAB, já que beneficiam o mesmo público. “A ideia é que as famílias que estão na fila da Prolar recebam o cartão do Mercado da Família juntamente com as chaves da sua nova casa.
Dessa forma, terão acesso a moradia digna e a produtos de primeira necessidade a preços mais baratos que nos mercados convencionais”, explica Zadorosny. Outra vantagem do convênio, segundo Schrutt, será a facilidade de acesso ao programa social. “A prefeitura pretende implantar lojas do Mercado da Família próximas aos novos núcleos habitacionais, aproximando o programa do seu público alvo, que são justamente essas famílias carentes”, destaca o presidente.   
Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Ponta Grossa