Abastecimento participa de reunião preparatória da Semana do Peixe

Foto: Divulgação
    O fomento à piscicultura e aquicultura nos Campos Gerais foi tema de um encontro entre a Prefeitura de Ponta Grossa e o Ministério da Pesca e Aquicultura, nesta terça-feira (30). O secretário Municipal de Abastecimento, Serginho Zadorosny, esteve com o superintendente Federal da Pesca e Aquicultura, José Antonio Faria de Brito, em Curitiba, para participar da reunião preparatória da “Semana do Peixe”, que acontece em todo território nacional, de 5 a 8 de setembro.  

     Há 10 anos, o Ministério da Pesca e Aquicultura promove o evento no mês de setembro como parte da Campanha Nacional de Incentivo ao Consumo de Pescado. De acordo com Brito, nesta edição a Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Paraná será responsável pela organização do evento no Estado. A proposta, segundo o superintendente, é buscar e firmar parcerias nos municípios para que haja participação da Cadeia Produtiva da Pesca e Aquicultura do Paraná, incluindo produtores, comerciantes, consumidores e indústrias durante a Semana do Peixe.

    Zadorosny revelou que Ponta Grossa irá participar ativamente do evento através de atividades de orientação nas escolas sobre a importância do consumo de peixe para uma vida mais saudável e da apresentação da proposta de inclusão do alimento na merenda escolar. “Sabemos que Ponta Grossa tem um enorme potencial para a piscicultura e aquicultura e pretendemos explorar o setor, oferecendo mais suporte para que o arranjo de produção local se desenvolva e garantindo a comercialização de boa parte da produção através de programas municipais de combate a insegurança alimentar e nutricional”, salienta o secretário.

    Defensor do desenvolvimento quantitativo e qualitativo da produção local, Zadorosny já formalizou, na última semana, o pedido de instalação de um escritório regional do Ministério da Pesca e Aquicultura em Ponta Grossa. “Acreditamos que o escritório regional do Ministério dará um grande impulso para a aquicultura familiar local, aumentando o suporte aos pequenos produtores, piscicultores e aquicultores da região com assistências técnicas, orientações sobre organização produtiva e linhas de crédito, formas de inclusão de tecnologia e inovação no campo e, dessa forma, contribuirá decisivamente para o fortalecimento do setor”, afirma Zadorosny.

Fonte: Assessoria de Imprensa SMAB