Rangel anuncia contratação imediata de médicos para unidades de saúde

Foto: Marcelo Rangel
O prefeito Marcelo Rangel anunciou nesta segunda-feira (08) a contratação imediata de 25 médicos, através de credenciamento, que atuarão nas unidades básicas de saúde. A expectativa da Secretaria de Saúde é de que em aproximadamente 20 dias, se as vagas oferecidas forem preenchidas, os médicos já estejam atuando nas unidades. Outro anúncio feito pelo prefeito foi a compra de mais unidades móveis de saúde, conhecido como ônibus da saúde, que teve aceitação de mais de 80% da população da cidade. Estão previstos também a aquisição de três vans para transporte pacientes que fazem hemodiálise.
Os anúncios desta segunda-feira reforçam o compromisso do governo municipal com o fortalecimento da atenção básica como forma de prevenção. Além dos investimentos em contratação e equipamentos, a Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria de Saúde investe também nos profissionais que atuam no setor. Desde o início de junho, a pasta vem trabalhando na readequação no atendimento à saúde, com treinamento dos profissionais.
A partir do próximo mês, os funcionários da Secretaria de Saúde receberão gratificação por cumprimento de meta. “Teremos um reforço na atenção básica e é isso que queremos: aumento nos serviços prestados com qualidade de atendimento para a população”, diz o secretário Erildo Muller, que está em Brasília apresentando as políticas públicas na área da saúde, desenvolvidas por Ponta Grossa, no XIX Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.
Metas Saúde
Todas as ações que estão sendo tomadas em Ponta Grossa são metas que foram estipuladas pelo Plano Municipal de Saúde, traçado no início do ano pela Prefeitura de Ponta Grossa e setores envolvidos na questão. As medidas foram pensadas e estudadas criteriosamente para beneficiar aos cerca de 30 mil usuários da rede pública municipal de saúde. Pensando neste público, em breve, o prefeito Marcelo Rangel e o deputado federal Sandro Alex reivindicarão para Ponta Grossa, em Brasília, os mesmos direitos conseguidos por outras cidades paranaenses, como por exemplo, ampliação de vagas para o curso de Medicina da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), a exemplo do que foi conseguido por Foz do Iguaçu, Umuarama e Curitiba.

“Conseguindo mais vagas aqui em Ponta Grossa, teremos mais médicos servindo ao SUS no futuro na nossa cidade”, diz Rangel, se referindo ao anúncio feito nesta segunda-feira pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, sobre alunos de Medicina que ingressarem nos cursos a partir de 2015 serão obrigados a trabalhar por dois anos no SUS (na cidade onde estão cursando a faculdade) para se formarem. Rangel também afirmou que irá “brigar” para que Ponta Grossa seja beneficiada com o Programa Mais Médico, que, entre outras ações, prevê incentivos para a vinda de médicos.
Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Ponta Grossa