Prefeitura inicia Programa de Castração

A prefeitura começou este mês o processo de castração de cães semi-domiciliados e de rua. Os procedimentos acontecem por meio de uma parceria com clínicas veterinárias. No inicio do mandato o prefeito Marcelo Rangel anunciou o aumento do número de castrações mensais de 40 para 100, mediante convênio com clínicas veterinárias. São investidos pelo município R$ 100 mil mensais, com o recurso é possível realizar 105 procedimentos ao mês.
Foto: Divulgação
Além de contar com o apoio das clínicas veterinárias o programa conta também com ajuda das ONGs que protegem os animais. “Esse sistema é importante porque integra os voluntários protetores dos animais, eles auxiliam principalmente na conscientização em relação à posse responsável e a importância da castração”, afirma Carlos Coradassi, supervisor de Vigilância em Saúde.
Desde o inicio do programa foram castrados 37 cães, incluindo semi-domiciliados e de rua. Segundo o veterinário Leandro Inglês, da Gerência de Zoonoses, da Secretaria Municipal de Saúde, após a cirurgia os animais que não têm dono ficam no Canil Municipal. “A nossa estrutura ainda precisa de mudanças e melhorias. No entanto, temos condições provisórias para atender essa demanda. No período pós-cirúrgico, que dura de 7 a 10 dias, nós cuidamos dos animais de rua, com os medicamentos e cuidados necessários”, explica Leandro Inglês. O processo abrange animais de rua e de pessoas carentes; nesse caso uma equipe da Gerência de Zoonoses ou das ONGs identifica os animais e faz o cadastramento.
De acordo com o Censo Parcial da Gerência de Zoonoses a estimativa é de que Ponta Grossa conta com uma população canina de 80 mil animais, somando cães de rua e semidomiciliados (que possuem donos, mas ficam nas ruas).
O prefeito Marcelo Rangel lembra o compromisso assumido, durante a campanha, de colaborar com ações para atender animais abandonados, desde a castração aos cuidados e o combate à crueldade contra os animais. “O aumento do número de animais nas ruas é fruto do descaso de gestões anteriores, nós, ao contrário, temos bons projetos voltados aos animais, que em breve serão colocados em prática. Entre esses projetos está a criação do Centro de Cuidados aos Animais, que faz parte do nosso plano de governo. Até que tenhamos recursos para os nossos projetos, vamos priorizar as castrações com objetivo de impedir que o número de cães abandonados seja ainda maior”, enfatiza o prefeito Marcelo Rangel.
A presidente do Grupo Fauna de Proteção aos Animais, Karina Medaglia, acredita que a prefeitura está voltando a atenção para a problemática dos cães de rua, ação que não aconteceu nas gestões anteriores. “No momento a parceria com as clínicas é a alternativa para o controle populacional, o mais importante é que percebemos a vontade do poder público, do prefeito Marcelo Rangel de nos auxiliar com as causas animais”, destaca Karina.
Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Ponta Grossa