Ponta Grossa conta com seis médicos cubanos

Foto: Divulgação
          Ontem segunda-feira (24) o prefeito Marcelo Rangel recebeu mais uma médica de Cuba, que vai atuar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Ponta Grossa. Com a chegada da médica Marlenes Beltrão Milan, Ponta Grossa passa a contar com seis médicos cubanos em atuação. Todos esses profissionais da Medicina passam por uma adaptação e um treinamento na Secretaria Municipal de Saúde e nas UBS, antes de iniciar os atendimentos. Ponta Grossa deverá receber mais 26 médicos, totalizando os 32 médicos, garantidos pelo Governo Federal através do programa ‘Mais Médicos’.
      “É importante destacar o empenho da prefeitura na busca destes profissionais. Nós estivemos em contato direto com o Ministério da Saúde com algumas reuniões, inclusive, para garantir que Ponta Grossa, tivesse um número maior de médicos estrangeiros. E graças a esta dedicação hoje o nosso município está recebendo mais uma médica cubana e terá, no total, 32 médicos estrangeiros”, afirma o prefeito Marcelo Rangel. Além da vinda dos médicos estrangeiros, a prefeitura vai promover um concurso público para contratação de outros profissionais. “Nós já abrimos o edital para contratação da empresa que será responsável pela realização do concurso. No inicio do próximo mês, teremos o nome da empresa vencedora. Com isso teremos condições de fazer o concurso público para contração de mais 30 médicos”, completa Rangel.
            Segundo o secretário Municipal de Saúde, Erildo Muller, a Secretaria está estudando a Unidade Básica de Saúde para onde será encaminhada a nova médica: “estamos trabalhando sempre com o critério das unidades que estão mais carentes de profissionais e, em breve, a profissional será deslocada para uma dessas unidades”. Com experiência de 21 anos na medicina, a cubana Marlenes Beltrão Milan já trabalhou na África, na Venezuela e possui especialização em medicina clinica geral. “Acredito que esta troca de conhecimentos é que vai proporcionar um atendimento de qualidade. Para melhorar a saúde pública é preciso de muito trabalho”, diz Marlenes. De acordo com o Ministério da Saúde os outros 26 médicos devem chegar a Ponta Grossa até o final de abril. Eles já estão em treinamento no Brasil, mas ainda não foram encaminhados para as cidades em que vão atuar.
Fonte: Assessoria de comunicação da prefeitura de Ponta Grossa