Prefeitura e Caixa Econômica entregam 475 novas moradias

Foto: Divulgação
     Na ultima sexta-feira, 475 famílias pontagrossensses receberam do prefeito Marcelo Rangel, do presidente da Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar), Dino Schrut, e demais autoridades as chaves da casa própria, no Conjunto Residencial Panamá, no Jardim Lagoa Dourada. Inserido no programa federal Minha Casa Minha Vida, o novo residencial tem a parceira da Prefeitura de Ponta Grossa, através da Prolar, e a Caixa Econômica Federal. Participaram também da entrega das chaves o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Luis Henrique Borgo, o presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Mounir Chaowiche, a senadora Gleise Hoffman e o deputado estadual Sandro Alex.
Foto: Divulgação
         Com a entrega deste residencial, o governo Marcelo Rangel já é a administração pública que mais investiu em habitação em Ponta Grossa. O número de residências entregues à população nos últimos 15 meses foi de 2.099 e até o final deste ano chegará a 3726, com a entrega de 1627 novas casas. Para 2015, estão previstas ainda a construção de mais 608 habitações na cidade, superando em apenas três anos a meta proposta pelo governo municipal para o setor. Em três anos, terão sido investidos em habitação mais de R$ 286 milhões em Ponta Grossa.
         Estes números, segundo o superintendente regional da Caixa, fazem de Ponta Grossa, proporcionalmente, a cidade com o maior número de residências populares entregues. “A nossa parceria com o município e a atuação da Prolar na organização da fila são altamente positivas. O programa Minha Casa, Minha Vida em Ponta Grossa é exemplo para todo o país”, disse Borgo.

Foto: Divulgação
         A dona de casa Lenir Paula dos Santos Duarte foi uma das beneficiadas do programa habitacional, e que recebeu as chaves da sua casa na sexta-feira. Pela nova casa de alvenaria de 42 m2, com aquecimento solar, sala, cozinha, banheiro e dois quartos, ela pagará mensalmente R$ 68,90, por dez anos, e deixará para traz a casa precária de madeira da Vila Coronel Cláudio. “Isso é uma conquista muito grande para a minha família”, diz a dona de casa que há oito anos aguardava pela casa própria.
         Lenir poderá ainda matricular o filho de 9 anos na Escola Municipal Guaracy Paraná Vieira, um dos escolões de Ponta Grossa e que fica muito próximo das novas casas. Todo o Residencial Panamá tem ruas pavimentadas e iluminação pública. Os moradores também terão, em breve, uma unidade de saúde para atender a região. “Não existe dia mais importante para uma família do que este: o dia em que recebe a chave da casa própria”, disse o prefeito, que destacou a união do município, governo do estado e união para que o residencial pudesse ser entregue para os moradores. “Ainda temos muito mais pela frente. A nossa parceria vai além dos partidos políticos”, disse Marcelo Rangel.
Foto: Divulgação

         Aos futuros moradores do Residencial Panamá, o presidente da Prolar aconselhou, mais uma vez, a evitarem especulações imobiliárias. “Não vendam a casa de vocês”, reforçou. Schrut lembrou que comercializar os imóveis financiados, nos chamados “contratos de gaveta”, terão o contrato cancelado, retornando o terreno ou a casa para o município. Os mutuários ficam ainda proibidos de acessar programas sociais de habitação do governo federal e têm o cadastro na Prolar cancelado.

Fonte: Assessoria de comunicação da prefeitura de Ponta Grossa

CONTRIBUA PARA A CAMPANHA

CONTRIBUA PARA A CAMPANHA
Leandro Soares Machado Candidato a Deputado Estadual 54200

SAIBA MAIS

Leandro Soares Machado quer melhorias para saúde e segurança

Na Alep, Leandro garante que promoverá o fortalecimento dos Campos Gerais   Depois de disputar as eleições para prefeito de Ponta Gross...

Entre em contato:

Nome

E-mail *

Mensagem *

Instagram @leandrosoaresmachado