22 de abril de 2014

Estação Arte voltará a sediar eventos culturais


   O prefeito Marcelo Rangel anunciou neste sábado que em poucas semanas a cidade terá à disposição um importante espaço cultural. “Estamos entregando o antigo barracão de cargas da Rede que vai funcionar como Estação Arte, gerenciado pela Fundação Municipal de Cultura”, anunciou o prefeito. Há anos aquele espaço, que serviu como barracão de cargas para a antiga estação ferroviária vem abrigando a loja central do Mercado da Família. “Acredito que podemos fazer melhor”, registrou o chefe do Executivo: “vamos transferir dali o Mercado da Família e entregar aquele espaço para a Cultura”. A decisão foi comemorada pelo presidente da Fundação Municipal de Cultura, Paulo Goulart, que está definindo o projeto de ocupação daquele prédio: “é o resgate de um dos mais importantes espaços culturais para a cidade”. Segundo Goulart, a gerência do prédio pela Cultura faz parte de um processo mais amplo, de revitalização cultural e urbanística de toda aquela região – que vai receber ainda outros empreendimentos. Além disso, a Estação Arte é uma das reivindicações do setor de artes visuais da cidade, hoje com limitações severas de espaços para mostras e exposições: “é sem dúvida um dos melhores espaços do Paraná para ser usado como salão de exposição”, anotou Goulart.
  O secretário municipal de Abastecimento, Sérgio Zadorosny Filho, explica que a cessão do espaço para a Estação Arte não vai prejudicar os usuários do Mercado da Família. “É uma mudança tranquila. Com o apoio da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte, vamos transferir a loja central do Mercado da Família para um espaço ainda mais inserido no trajeto diário de boa parte da nossa clientela”. Segundo Zadorosny, a loja central do Mercado da Família será instalada numa área que será cedida pela Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte, dentro do próprio Terminal Central: “será um facilitador e um incentivo a mais para quem utiliza o sistema público de transporte na nossa cidade”, registra o secretário, lembrando que hoje cerca de 35.000 pessoas estão inscritas nesse programa, muitas das quais tendo o Terminal Central como ponto obrigatório de passagem em suas jornadas diárias.
  Já o presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte, Eduardo Guimarães Kalinoski, explica que a cessão de espaço para o Mercado da Família não vai comprometer as atividades da AMTT no Terminal, uma vez que as áreas operacionais serão transferidas para outros espaços, também no lobby do Terminal. “Estamos otimizando espaços e oferecendo, com a vinda do Mercado da Família, mais um serviço à população”.
  O prefeito Marcelo Rangel, por sua vez, destacou a integração entre as diversas instâncias de governo, elogiando a pronta disponibilidade dos organismos envolvidos: “temos uma equipe que funciona de forma harmônica e inteligente. Graças a isso é possível articular uma mudança desse porte, que a custos bastante reduzidos vai representar um avanço bastante importante para as artes plásticas, demonstrando também o interesse deste governo em investir com criatividade para ampliar a oferta cultural de nossa cidade”. Rangel também lembrou que a instalação do Mercado da Família dentro do Terminal Central beneficia diretamente um número expressivo de cidadãos: “vai facilitar bastante para os consumidores que utilizam o sistema de transporte coletivo e passam pelo Terminal do centro. E há muitos nessa condição. Então vamos atender, com maior praticidade e permitindo mais agilidade e segurança, a todos esses beneficiários do programa”.
   “A união entre os secretários é essencial e a facilidade do diálogo dentro da equipe tem auxiliado bastante na resolução dos problemas e, principalmente, para propormos soluções viáveis para atendimento das diversas demandas”, endossa o secretário Sérgio Zadorosny. Para Paulo Goulart, presidente da Fundação Municipal de Cultura, “a ampliação da oferta cultural da cidade passa, necessariamente, pela estruturação e pela multiplicação dos espaços culturais. A região do Complexo Ambiental receberá ainda outras intervenções da Fundação de Cultura, dentro de pouco tempo”.
O presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte, Eduardo Kalinoski, explica que planejamento é essencial: “além do diálogo, planejar com antecedência e inteligência permite que sejam encontradas soluções criativas e que atendem às necessidades da comunidade”.


Fonte: Assessoria de comunicação da prefeitura de Ponta Grossa

SAIBA MAIS

Evento Rotary Distrito 4730: Empreender é o Futuro!

Primeira edição do evento Empreender é o Futuro, com cunho beneficente, realizado pelo Rotary Club Distrito 4730.  Venha potencializar su...