28 de abril de 2014

Semana Nacional dos Museus

A 12ª Semana Nacional dos Museus, organizada anualmente pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), terá diversas atividades em Ponta Grossa. Quatro espaços da cidade estarão com novas exposições abertas à visitação e com entrada gratuita no mês de maio.
A Semana Nacional de Museus (www.eventos.museus.gov.br) acontece para comemorar o Dia Internacional de Museus, em 18 de maio, quando os museus brasileiros, convidados pelo Ibram, desenvolvem uma programação especial em prol dessa data, que neste ano segue o tema ‘Museus: as coleções criam conexões’.
Em Ponta Grossa, além das atividades da Casa da Memória, outros dois espaços terão exposições. O Museu Campos Gerais abre a mostra ‘A propaganda liga a cidade’, com diferentes coleções de objetos pertencentes ao museu interligadas a partir da propaganda local. A exposição fica aberta de 13 de maio a 5 de julho, das 8h às 17h.
Já o Museu de Arqueologia inaugura, no dia 12 de maio, a Galeria Pré-Colombiana, com exposição com mais de cem réplicas de peças arqueológicas do acervo do museu, como cerâmicas, esculturas, joalheria, tecidos e múmias. No mesmo espaço, o público pode conferir a visita guiada ‘De noite no Museu!’. A visitação noturna terá monitoria do arqueólogo Moacir Elias Santos na Galeria de Egiptologia e na Galeria Pré-Colombiana, e estará disponível entre os dias 12 e 30 de maio, das 18h às 21h. Para visitas normais, o museu funciona das 8h às 18h.
Além disso, a curadora e vice-diretora do Museu Paulista da USP, Solange Ferraz de Lima, desembarca em Ponta Grossa para a palestra ‘O papel da pesquisa na curadoria e organização de acervos’.
Organizado pela Casa da Memória Paraná, unidade cultural mantida pela Fundação Municipal de Cultura, a palestra está marcada para o dia 5 de maio, às 19h, no Centro de Cultura. Solange Ferraz de Lima é doutora e professora em História Social pela Universidade de São Paulo (USP), atuante na área de Cultura Material.
São 150 vagas disponíveis para a comunidade al, que pode se inscrever gratuitamente pelo e-mail casadamemoria_pg@hotmail.com. O bate-papo marca ainda a abertura da exposição inédita ‘Bianchi e suas conexões com Ponta Grossa’, que seguirá até o dia 16 de maio na Galeria João Pilarski (segundo pavimento do Centro de Cultura).
De acordo com o diretor da Casa da Memória, Alan Fernando de Almeida, as exposições constituem um instrumento-chave para permitir o acesso público aos acervos de museus. “Esta exposição tem como foco a apresentação do acervo do antigo Foto Bianchi para a comunidade em geral, levando em consideração sua importância para a história local”. São 20 fotografias selecionadas (de um universo de 45 mil negativos em chapa de vidro e celulose flexível – um dos maiores do país), devido sua tipologia e dentro dos mais variados temas fotografados. Juntamente serão apresentados alguns negativos em chapa de vidro, os caderno de controle de serviços e peças de decoração e de trabalho do Foto Bianchi, emprestadas em parceria com o Museu Época.

Foto Bianchi
Em Ponta Grossa, nos registros e documentos, as fontes citam Luis Bianchi como um dos primeiros fotógrafos a se instalar na cidade por volta de 1909. Filho de imigrantes italianos e naturalizado argentino, aprendeu o ofício da fotografia com o pai, que além de outras atividades mantinha um pequeno jornal em Buenos Aires. Sua carreira profissional, pelo que consta, teve início na Lapa em conjunto com um fotógrafo alemão. No entanto, nos primeiros anos do século XX, há registros de imagens realizadas por ele na região dos Campos Gerais. Posteriormente, foi contratado pela Brasil Railway Company, empresa responsável pela construção da estrada de ferro. Durante os anos que atuou como fotógrafo (1909-1940), Luis Bianchi se destacou pelo seu profissionalismo e pela importância histórica do mesmo.
Em seu estúdio, comercializava imagens das principais ruas, praças, eventos e pontos turísticos dos Campos Gerais. As fotos panorâmicas mostram a Catedral, a movimentação das estações de trem, a ampliação dos comércios, as festividades religiosas e cívicas, as apresentações militares, entre muitas outras temáticas. O seu trabalho, bem como o de seu filho Rauly e seu neto Raul, que deram continuidade ao estúdio, representam um acervo de grande importância para a história local e regional. Tanto as imagens do espaço doméstico, quanto do público, são apreciadas como um leque de possibilidades para o estudo, pesquisa e contemplação do passado. Este acervo é composto por aproximadamente 45 mil negativos em chapa de vidro e celulose flexível, que foram realizadas durante o período de 1910 a 1960. 

SERVIÇO
Casa da Memória Paraná
Rua Benjamin Constant, 318 - Centro (Complexo Ambiental)
Telefone: (42) 3901-1584

Museu Campos Gerais
Rua Engenheiro Schamber, 686 – Centro
Telefone: (42) 3220-3470

Museu de Arqueologia
Rua José Joaquim de Maia, 154 – Oficinas
Telefone: (42) 3229-2109

Museu Época
Praça Roosevelt, 56 – Centro (em frente ao Colégio Senador Correia)

Telefone: (42) 3028-1877 

Fonte: Assessoria de comunicação da prefeitura de Ponta Grossa 

CONTRIBUA PARA A CAMPANHA

CONTRIBUA PARA A CAMPANHA
Leandro Soares Machado Pré-candidato a Deputado Estadual

SAIBA MAIS

Eleitores poderão ser traídos: afirma Leandro Soares Machado!

Leandro Soares Machado pré-candidato Deputado Estadual “É preciso compreender, de todo o modo possível, o verdadeiro festival de traido...

Entre em contato:

Nome

E-mail *

Mensagem *