IMM discute desenvolvimento social

Foto: Divulgação
Representantes do Instituto Mundo Melhor (IMM) participaram do Encontro Municipal de Avaliação do Plano Brasil sem Miséria – Projeto Curitiba sem Miséria e lançamento do Projeto Condomínio Social, da Fundação de Ação Social de Curitiba. O evento aconteceu na manhã da última segunda-feira (26). Marcio Pauliki, mantenedor do IMM, entregou um documento com os projetos desenvolvidos pela entidade que visam atender a população de risco para a ministra de Estado de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, para a secretária nacional de Assistência Social, Denise Colin e para secretário extraordinário para Superação da Extrema Pobreza, responsável pelo programa Brasil sem Miséria, Tiago Falcão Silva.
Marcio Pauliki destaca que os nove projetos desenvolvidos pelo IMM têm como objetivo a promoção do ser humana. “O Jovem Mãe não zela apenas pela saúde e bem-estar das adolescentes grávidas, mas fornece mecanismos para que elas possam continuar os seus estudos e oferece oportunidades de geração de renda”, exemplifica. Ele também cita as salas virtuais instaladas em ambientes empresarias, governamentais e de entidades sociais. Ela oferece 90 opções de cursos na área de informática, línguas, administração, empreendedorismo, educação, saúde e bem-estar. “Quando instalamos unidades em penitenciárias, o nosso objetivo é possibilitar o retorno do egresso à sociedade de forma digna. Alguns cursos foram especialmente preparados para contribuir para a recolocação no mercado de trabalho”, enfatiza.
O trabalho em rede e o fomento às políticas públicas em parceria com mais de 100 entidades também foram lembrados por Marcio Pauliki. “Procuramos abordar os problemas sociais de forma ampla, tratando as conseqüências e as causas”, afirma.
A ministra Tereza Campello participou da mesa redonda Panorama e Avaliação do Plano Brasil sem Miséria. Ela apresentou os principais resultados do plano de superação da extrema pobreza no estado do Paraná. O objetivo foi avaliar as ações previstas e fomentar a articulação entre as políticas públicas, a fim de consolidar estratégias para a erradicação da fome.
O Condomínio Social é a última etapa no resgate da cidadania de moradores de rua. A estrutura terá capacidade para atender até 120 pessoas já atendidas por outros serviços da Fundação de Ação Social (FAZ) e que estejam prontas para voltar ao mercado de trabalho. A equipe será formada por 12 educadores sociais, dois assistentes sociais, um psicólogo, auxiliares de cozinha, limpeza e administrativo. Os moradores ajudam na limpeza, no preparo das refeições e na organização do local como forma de aumentar a sua responsabilidade, promover o crescimento pessoal e possibilitar a reconquista da autonomia.

Fonte: Assessoria de comunicação do IMM

CONTRIBUA PARA A CAMPANHA

CONTRIBUA PARA A CAMPANHA
Leandro Soares Machado Candidato a Deputado Estadual 54200

SAIBA MAIS

Leandro Soares Machado quer melhorias para saúde e segurança

Na Alep, Leandro garante que promoverá o fortalecimento dos Campos Gerais   Depois de disputar as eleições para prefeito de Ponta Gross...

Entre em contato:

Nome

E-mail *

Mensagem *

Instagram @leandrosoaresmachado