Projeto para construção de Parque Eólico foi apresentado em Carambeí (PR)

Foto: Divulgação
Aconteceu nesta terça, 13/10, a reunião informativa sobre o projeto Parque Eólico Batavo, na Associação dos Funcionários Batavo, em Carambeí. Reunindo mais de 100 pessoas, entre cooperados, colaboradores, autoridades e a população do município, o evento teve como objetivo detalhar e esclarecer dúvidas em relação a aspectos ambientais e  estruturais do projeto, que ainda encontra-se em fase de planejamento.

Aspectos ambientais: O principal assunto da reunião, conduzida pela empresa Biometria Consultoria e Projetos, foi mostrar aos participantes o andamento dos estudos ambientais - EIA (Estudo de Impacto Ambiental) e o RIMA (Relatório de Impacto Ambiental) referentes ao empreendimento em questão. O parque eólico, que já está em fase de licenciamento ambiental, terá investimento considerável, podendo gerar mais de 400 empregos indiretos na fase de construção.

Potencial eólico: As áreas rurais que abrangem o projeto são de produtores rurais associados da cooperativa. O potencial eólico é definido pela análise das áreas, através da medição de sensores colocados em duas torres anemométricas instaladas na região. Para o diretor vice-presidente, Gaspar João de Geus, o projeto tem grande potencial por gerar um volume considerável de energia, aproveitando a disponibilidade da região.  “Este projeto demostra a eficiência de crescimento da cooperativa e de nossa região, pois assim que o projeto estiver caminhando, poderemos ver o potencial alcançado. Estamos falando de distribuição de energia equivalente a uma cidade com 27 mil habitantes, um número considerável a um custo acessível. O cenário é muito favorável, temos que agarrar essa oportunidade de crescimento, e mostrar que somos referência  no agronegócio com sustentabilidade”, registrou Gaspar.

Parque Eólico: Se aprovado, o Parque Eólico Batavo será composto de 2 centrais energéticas, totalizando 30 aero geradores, com potência instalada de 60 megawatts (MW). A energia eólica se forma através do movimento das massas de ar, que fazem virar as pás dos aero geradores, convertendo a energia mecânica do vento em energia elétrica.