Cidadania na Escola retoma atividades nas escolas municipais

Foto: Divulgação
Com a volta ás aulas na rede pública municipal, a Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Pública, por meio do Departamento de Cidadania, retomou, nesta quarta-feira, o projeto Cidadania na Escola. As primeiras escolas a receberem o projeto neste ano foram a Ivon Zardo, na Palmeirinha, e a Loise Foltran de Lara, na Vila Nova. Ainda nesta semana,  até sexta-feira, mais oito escolas receberão a visita dos guardas municipais que atuam no projeto.

Nestas primeiras visitas de 2015, segundo os guardas municipais, Douglas Fagundes e Edinelson Pereira, que atuam no projeto, serão dadas às boas vindas às crianças, principalmente em escolas que entram pela primeira vez no Cidadania na Escola, como foi o caso da Loise Foltran de Lara. Nestas escolas, a equipe do projeto irá se reunir com os pais, para que os assuntos discutidos nas escolas sejam trabalhados e debatidos também em casa. Além das visitas, serão ministradas palestras e atividades lúdicas, de acordo com a idade dos alunos, que envolverão temas como bullying, vandalismo, respeito ao ser humano, responsabilidades e cidadania.

Na escola Ivon Zardo, segundo conta Fagundes, o Cidadania na Escola atraiu a atenção de 90 alunos, do 3.º ao 5.º ano. “Eles lembraram dos assuntos abordados em 2014 e sentimos que assimilaram bem tudo o que foi passado”, diz o guarda, ressaltando o resultado positivo do projeto. “Estamos conseguindo atingir nossos objetivos. Hoje as crianças ouvem e assimilam, amanhã estarão atuando de forma correta e repassando para outras pessoas o que aprenderam”.

Em 2014, o Cidadania na Escola passou por 86 escolas municipais, envolvendo cerca de 30 mil crianças. Desenvolvido há dois anos, o projeto pretende levar às crianças o conceito de cidadania para que desde cedo elas sejam pessoas conscientes, que respeitem o seu próximo, cuidem da escola e da sua comunidade. As visitas são feitas sempre por dois guardas municipais, que entram nas escolas, conversam com as diretoras e verificam se está tudo em ordem no entorno do colégio. Os guardas fazem também um levantamento dos problemas de segurança apresentados pelos diretores, que é encaminhado para a Secretaria de Cidadania e Segurança Pública, que adota as medidas necessárias para coibir as ações.