Conferência discute políticas públicas para população idosa em PG

A II Conferência conta com o apoio da Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, e inicia hoje dia 12.
Com o tema “O protagonismo e o empoderamento da pessoa idosa por um Brasil de todas as idades”, a conferência visa discutir as necessidades levantadas ao longo das pré-conferências e propor estratégias que poderão integrar as políticas públicas voltadas às pessoas idosas. A II Conferência do Idoso acontece nos dias 12 e 13, às 14 horas, no Clube Princesa dos Campos.

A 1ª pré-conferência teve como foco os idosos usuários das atividades e grupos de convivência, levantando as necessidades específicas. “Contamos com uma boa participação, quase 200 idosos, que levantaram questionamentos sobre as políticas e também apontaram as deficiências, como na prestação de serviços na área de saúde e transportes”, apontou o presidente do conselho, Armando Madalosso Vieira.

A 2ª pré-conferência discutiu o assunto com os trabalhadores do setor, debatendo os serviços prestados em Ponta Grossa para a população idosa e a atuação dos técnicos e trabalhadores nesse campo. Na 3ª pré-conferência o destaque foram as Instituições de Longa Permanência para Idosos. “Pouco se escuta das necessidades do idoso que está abrigado. Eles enfrentam muitas situações como a perda da identidade, a perda da liberdade e até mesmo abandono. É importante que tenham esse espaço de discussão”, avaliou o presidente do Conselho.

Todas as discussões estão centradas em quatro eixos: gestão, financiamento, participação social e sistema de garantia de direitos. Elas devem nortear a proposta de uma política pública municipal de atendimento a pessoa idosa. “Precisamos pensar em constituir uma política pública para os idosos em consonância com as outras políticas, porque se tratam de demandas na área da saúde, educação, assistência social e várias outras. Está tudo vinculado”, reitera.

Eleição
Além das discussões na conferência, acontece também no dia 13 a eleição para a nova formação do Conselho do Idoso, que terá agora gestão governamental. “Depois de muitos anos, conseguimos organizar essa grande conferência para discussão dos direitos e políticas voltadas à pessoa idosa. Tudo ocorreu graças a um grupo muito dedicado, que encerra em breve uma gestão bastante produtiva, com conselheiros engajados em cumprir o seu dever”, avaliou o Vieira.