Eleitores poderão ser traídos: afirma Leandro Soares Machado!

Leandro Soares Machado pré-candidato Deputado Estadual
“É preciso compreender, de todo o modo possível, o verdadeiro festival de traidores do povo nesta eleição”. São palavras do pré-candidato do (PPL) Partido Pátria Livre a Deputado Estadual, Leandro Soares Machado, ao ser perguntado sobre o quadro das candidaturas ao cargo de executivo e legislativo no Paraná.


“Deixa-me perplexo as atitudes de certos detentores do poder, quando se referem às questões relevantes que envolvem o processo eleitoral e que é relegada a ideia de futuro mais que se prolongam de eleição em eleição”.

Ele lembrou que existem denuncias serias “numa verdadeira novela judicial e política, onde fatos como: desvio de conduta e falta de soluções verdadeiras se fazem presentes e que me permitem dizer como pré-candidato e cidadão, que o estelionato eleitoral é uma prática que se mostra forte neste do vindouro pleito de 07 de outubro”.

O pré-candidato acrescenta que: “a questão do pedágio, acusações contra as atuais parlamentarem, o estado de preocupação com a economia e o empobrecimento dos municípios saltam aos olhos, ficando o eleitor aprisionado pelo poderio de dirigentes de grandes partidos, isto sem falar no desrespeito a lei”.

Para Leandro “estamos correndo sério risco de mais uma caminhada sob grandes traições ao povo paranaense que evidenciam um futuro incerto para os votantes”.

Leandro afirmou que tem acompanhado fatos relativos ao comportamento duvidoso de defensores de coligações “onde o mais importante é tempo de televisão, uniam de pessoas sabidamente contra com a lei e a tentativa de ruptura, no que determina a Lei da Ficha Limpa”.

A participação conforme o pré-candidato, daqueles que querem renovar a politica “está sendo fortemente agredida, causando até desistências e confusão proposital para que o eleitor acabe vivendo uma situação do mais puro desrespeito”.

Ele complementou reafirmando que eleitor não é “mercadoria e quem se une com o que de pior existe não tem condição moral de merecer a confiança dos eleitores”. Ao finalizar, declarou acreditar “nos brasileiros e brasileiras do Paraná, que são responsáveis e não deixaram entregar o Paraná e o Brasil nas mãos dos que não prestam”.

Fonte: Política em Destaque