15 de outubro de 2014

Tecpar formaliza parceria com empresas russa e brasileira em evento global na França

Foto: Divulgação
O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) formalizou a parceria de atuação conjunta entre a instituição e as empresas Biocad, da Rússia, e a Blanver, brasileira, para atuar em uma Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) para atender à demanda de medicamentos e biofármacos do Ministério da Saúde. Os contratos de aliança entre as empresas foram assinados no CPHI Worldwide, maior evento mundial da indústria farmacêutica, na última semana, em Paris.

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, representou a instituição no evento, que reuniu, ao longo de três dias, quatro mil visitantes de mais de 150 países, que se encontraram para debater inovação no setor e fomentar parcerias entre fornecedores globais. Na ocasião, Felix se encontrou com executivos das duas empresas para formalizar a parceria no atendimento da demanda por medicamentos prioritários para o Ministério da Saúde e de interesse das três organizações.
Com a formalização da aliança, Felix ressalta que agora pode se aprofundar nas discussões sobre a execução da parceria e da transferência de tecnologia para o Tecpar. “Vamos encaminhar essa decisão ao Ministério da Saúde para delinear a nossa atuação conjunta, após a assinatura dos termos de parceria e confidencialidade entre as empresas”, explicou.
O diretor-presidente explica ainda que a previsão pela transferência de tecnologia é apenas um dos pontos da estratégia do Tecpar na atração de empreendimentos na área da saúde. Ele aponta ainda que é do interesse da entidade atrair empresas que produzam medicamentos da lista estratégica do SUS, que não estejam vinculadas em outras PDPs e que produzam medicamentos com compra centralizada pelo Ministério da Saúde em um valor de pelo menos R$ 30 milhões. “A nossa estratégia não é querer ser fabricante de medicamentos, nem donos das plantas produtoras, mas sim ter o domínio sobre a tecnologia, trazendo mais segurança para o país. Como centro de pesquisa, queremos dominar o conhecimento”, destaca.
Durante o evento, que também teve como objetivo promover o networking entre empresas do mundo todo, o Tecpar promoveu reuniões e encontros com representantes de multinacionais do ramo farmacêutico para debater futuras parcerias. Como resultado, além da assinatura do contrato junto à Biocad e a Blanver, a instituição recebeu o interesse manifestado por uma empresa estrangeira para o desenvolvimento conjunto de cinco medicamentos oncológicos. “Voltamos da França com o relacionamento fortalecido com potenciais parceiros para o desenvolvimento de produtos de alto valor agregado para o Paraná”, salienta Felix.

PDPs
As PDPs são parcerias realizadas entre instituições públicas e entidades privadas com objetivo de dar acesso a tecnologias prioritárias, de reduzir a vulnerabilidade do SUS a longo prazo e de racionalizar preços de produtos estratégicos para saúde, com o comprometimento de internalizar e desenvolver novas tecnologias estratégicas e de valor agregado elevado. As PDPs fabricam produtos enquadrados nos grupos de fármacos, medicamentos, adjuvantes, hemoderivados e hemocomponentes, vacinas, soros, produtos biológicos ou biotecnológicos de origem humana ou animal e produtos para diagnóstico de uso in vitro. Os produtos e bens priorizados pelas PDPs cuja demanda possa ser induzida pelo poder de compra do Ministério da Saúde são estabelecidos em listas específicas definidas pelo próprio ministério.

Fonte: Assessoria de comunicação TECPAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leandro Soares fala sobre o Conselho Municipal de Saúde de Ponta Grossa

Entrevista Portal aRede, Leandro Soares O Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Ponta Grossa, Leandro Soares, fala ao Port...

MAIS VISUALIZADAS DA SEMANA