13 de julho de 2015

Como perder a confiança da equipe

O pior erro que um gestor pode cometer é não ter maturidade suficiente para distinguir o nível de tratamento que cada colaborador seu deve receber. De fato, isso ocorre porque o gestor desconhece ou prefere ignorar as diferenças que cada pessoa possui em termos de aprendizagem, retenção da informação, facilidade em materializar o conhecimento, etc. É mais fácil adotar uma forma de abordagem com seus subordinados como o autoritarismo do que adotar várias posturas distintas para cada liderado.
Geralmente o autoritarismo vem acompanhado da falta de respeito pelos outros o que o leva a praticar uma gestão de "terror". A imaturidade deste gestor é tamanha que no fundo ele acredita que esta é a melhor forma de conseguir resultados.  Tenho comigo a seguinte filosofia. O liderado deve querer seguir o líder por opção própria, ou seja, ele deve acreditar que vale a pena estar ao lado do gestor.

Somos seres que queremos aprender e sempre buscamos alguém onde se espelhar. Confiamos neste líder e somos capazes de dobrar as horas para ajudá-lo a manter a meta. É a lei da ação e reação. O líder estando bem, automaticamente seus liderados também estarão, pois são protagonista dos resultados. Agora, uma vez em que a confiança é quebrada entre o gestor e seus liderados, lamentavelmente nesta equipe inicia uma onda de desgosto e decepção que se fossemos comparar seria como uma infiltração nos alicerces de um edifício. O edifício continua lá, bonito e reluzente e todos que passam e o vêem se encantam com os resultados, mas mal sabem que tudo isto pode estar a um fio de um colapso. Será que você que faz gestão de equipes não está andando por estes caminhos? Saiba agora como sabotar sua equipe através da técnica da infiltração.
Primeiro e único, o mais significante de tudo é a perda da confiança. Veja como é fácil conseguir isto!

Dez maneiras para perder a confiança do seu colaborador:

1. Chame a atenção do seu colaborador na frente dos colegas de trabalho e sempre lembre à equipe a falha cometida por ele;
2. Faça tempestades em copo d'água e exagere nas críticas;
3. Demonstre poder e mostre quem é que manda no pedaço;
4. De atenção às fofocas e faça sua gestão baseada em picuinhas;
5. De advertências para o seu colaborador sem antes escutá-lo. Haja de acordo com suas emoções e haja de acordo com o item quatro;
6. Crie competitividade entre a sua equipe. Elogie àquela e critique esta. Na semana que vem faça o inverso.
7. Seja sarcástico nos comentários e falte com o respeito com os seus subordinados;
8. Seja inseguro, esconda o jogo e para ter sucesso complemente sua gestão seguindo o que diz o item três;
9. Despreze o conhecimento dos seus colaboradores e mostre que é você quem tem as respostas certas;
10. Continue pensando que as pessoas não evoluem e faça terrorismo com elas para conseguir resultados e haja de acordo com o item dois.

Obviamente você já percebeu quem faz este tipo de gestão. Até aí tudo bem. Mas agora você está convidado a fazer uma auto-análise e se mesmo assim você acredita não ter uma gestão baseada nos dez itens apresentados, tire uma prova real e encontre um jeito de saber da sua equipe o que ela pensa de você.

Uma boa semana e boa sorte!
Acesse o perfil de Sérgio Ditkun Clique Aqui }

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leandro Soares fala sobre o Conselho Municipal de Saúde de Ponta Grossa

Entrevista Portal aRede, Leandro Soares O Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Ponta Grossa, Leandro Soares, fala ao Port...

MAIS VISUALIZADAS DA SEMANA