AMTT estuda sincronismo de semáforos nos principais vias da cidade



A Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT) iniciou os estudos para sincronizar os semáforos dos principais corredores viários de Ponta Grossa. Atualmente, alguns pontos contam com o sincronismo. Os testes começaram no sábado, na rua Balduíno Taques e na avenida Vicente Machado, dois principais pontos de circulação de veículos da cidade. De acordo com o presidente da AMTT, Eduardo Kalinoski, os testes seguirão para outros pontos importantes, seguindo a demanda de veículos e horários de congestionamentos. Em Ponta Grossa circulam diariamente cerca de 150 mil veículos, entre carros, ônibus e motos, e a maioria deles passa pelo centro da cidade.
O sincronista permite ao motorista passar por uma via com todos os semáforos abertos. Esse controle possibilita menor tempo no deslocamento de um ponto a outro, ao atravessar o centro da cidade. Entretanto, para aproveitar o sistema, o motorista deve manter uma velocidade adequada – e constante – para conseguir acompanhar o sincronismo dos semáforos. Os técnicos da Autarquia estabeleceram a sincronia para um fluxo de veículos à velocidade de 40 km/h. Se o motorista se mantiver nessa velocidade, ele conseguirá pegar o sinal verde em quatro cruzamentos.
O sincronismo dos semáforos garante mais fluidez ao trafego de veículos, pois os pontos podem ser acompanhados em tempo real pela AMTT. Isso permite, por exemplo, aos controladores mudarem o tempo dos semáforos a qualquer momento, estipulando tempo maior para uma das vias que se cruzam, dependendo da necessidade do local. De acordo com Kalinoski, a partir da Balduíno Taques e da avenida Vicente Machado, a AMTT irá definir quais as vias paralelas a serem sincronizadas. “A sincronização dos semáforos é positiva, além de garantir mais agilidade, diminui o tráfego nos cruzamentos”, diz Kalinoski.