Ponta Grossa recebe mais 19 médicos cubanos

Foto: Divulgação
O prefeito Marcelo Rangel recepcionou ontem segunda-feira (14) dezenove médicos cubanos oriundos do programa ‘Mais Médicos’ do Governo Federal. Com a chegada dos profissionais, o município totaliza 25 médicos estrangeiros que vieram para reforçar o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nos Programas de Saúde da Família (PSF), seis médicos estrangeiros já atuam em Ponta Grossa. Além dos médicos estrangeiros, está em trâmite a realização de um concurso público para contratação de médicos. Com isso, a prefeitura espera melhorar a cobertura na Atenção Primária.
“Hoje é um dia muito importante para cidade. Estamos recebendo novos profissionais que vão nos auxiliar em nossos projetos de saúde, principalmente na humanização do atendimento, que é uma das prioridades do nosso governo, quando falamos em saúde pública. Somando a contratação de profissionais pelo concurso público que vamos realizar e com a vinda destes profissionais, vamos melhorar ainda mais a nossa saúde pública”, destaca o prefeito Marcelo Rangel. O prefeito também falou sobre o esforço da Secretaria de Saúde e do governo municipal para que a cidade fosse contemplada com um número maior de médicos: “nosso empenho foi grande e Ponta Grossa é uma das cidades que mais recebeu médicos estrangeiros. Continuaremos empenhados para que mais profissionais venham trabalhar conosco”, conclui Rangel.
            De acordo com as informações da secretária interina de Saúde, Angela Pompeu, os médicos vão passar por um período de adaptação. “Agora eles vão conhecer toda a nossa estrutura, entender a nossa dinâmica de trabalho e depois vão iniciar os trabalhos definitivamente nas Unidades Básicas de Saúde e Programas de Saúde da Família. Eles dependem ainda de um registro profissional que é liberado pelo Ministério da Saúde, para que possam iniciar os trabalhos, mas acredito que isso não deve demorar”, diz Angela. Para o médico cubano, Angel Luis Santovenia Hernandez, a política de humanização do atendimento na saúde é a que deve ser adotada. “Estou muito feliz pela oportunidade de trabalhar em Ponta Grossa, aprovo a ideia do prefeito de que é preciso humanizar o atendimento, pois estamos trabalhando com pessoas e que precisam muito da nossa atenção. Acredito que o grande desafio é este, fazer saúde pública de uma forma digna e humana. Espero corresponder às expectativas da população”, afirma o médico.
            A Secretaria Municipal de Saúde está fazendo um estudo para definir os locais em que os médicos serão direcionados, a prioridade são as unidades com mais carência de profissionais. “Alguns desses médicos também serão deslocados para locais que precisavam de substituição de médicos e outros nós estamos definindo”, explica a coordenadora de Atenção Primária, Vilma Zardo. Entre os Programas de Saúde da Família que vão receber médicos, devido à necessidade de substituição estão: o PSF Antero Machado de Mello, do Núcleo Rio Verde, PSF Aurélio Grott, do Jardim Los Angeles, PSF Madre Josefa Stenmans, da Vila Clóris, PSF Parteira Caetana, do Jardim Bonsucesso e o PSF Felix Viana, da Vila Hilgemberg. 

 Fonte: Assessoria de comunicação da prefeitura de Ponta Grossa