Ponta Grossa oferece curso inédito para mulheres

Curso de Auxiliar de Marcenaria é ofertada gratuitamente graças a uma parceira entre o poder público e iniciativa privada
Foto: Divulgação
         Na ultima segunda-feira, 25 mulheres iniciaram o curso de qualificação profissional em Auxiliar de Marcenaria, inédito em Ponta Grossa. O curso é voltado especificamente para mulheres e atraiu um grande número de interessadas. Foram inscritas 70 mulheres para 50 vagas. Devido a procura, a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional e parceiros trabalham na organização de outra turma para o segundo semestre. O curso é gratuito e terá duração de 160 horas, sendo quatro horas diárias, das 13h às 17h.
         A qualificação é ofertada gratuitamente graças a uma parceira entre o poder público e iniciativa privada. Para o prefeito Marcelo Rangel, presente na aula inaugural, na Casa da Cidadania, na Vila Giane, essas parceiras são fundamentais para grandes mudanças e quebras de barreiras. “Queremos que a mulher entre em todos os mercados de trabalho”, disse o prefeito. O curso de Auxiliar de Marcenaria está sendo promovido através de uma parceria entre a Secretaria de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, em parceria FIEP-SESI /SENAI, Sindicato da Madeira de Ponta Grossa, Rotary Club Sabará e Masisa.
         Segundo o diretor da Secretaria de Indústria, Comércio e Qualificação profissional, Nilton Gomes, a prefeitura de Ponta Grossa vem fazendo um excelente trabalho na qualificação dos profissionais. A previsão é de que, do ano passado até o final deste ano, terão passado somente pelos cursos na área de marcenaria mais de 660 profissionais, e muito deles encaminhados para o mercado de trabalho ou começando negócio próprio. “Com esta qualificação, e também de outras em outras áreas, Ponta Grossa está atingindo excelentes resultados com a inserção desta mão de obra no mercado de trabalho”, diz.
         O curso de auxiliar de marcenaria para mulheres também vai ao encontro da lei 11.681/2014, sancionada por Rangel há cerca de 20 dias, que prevê a utilização de 5% da mão de obra feminina nos serviços de acabamento em obras públicas. Para o prefeito, com a evolução do mercado de trabalho e com as novas indústrias que estão surgindo em Ponta Grossa, as vagas para as mulheres serão ainda maiores. “A lei é um avanço na valorização da mão de obra feminina. A mulher está se sobressaindo em diversas frentes de trabalho e não será diferente na construção civil. Vamos avançar ainda mais nos cursos para preparar nossas mulheres para o trabalho”, garantiu o prefeito.

Oportunidades  
         A qualificação de Auxiliar de Marcenaria, iniciada nesta segunda-feira, dá oportunidades para uma mudança radical na vida, como o que está ocorrendo com Leila Souza, que, depois de oito anos trabalhando na área de Tecnologia da Informação, largou o trabalho para se dedicar a outra área. Encontrou no curso de Auxiliar de Marcenaria a coragem para a mudança. “Sempre tive as idéias para essa área, mas nunca encontrava ninguém que fizesse exatamente o que eu pensava. Agora, decidi aprender e fazer eu mesma”, diz Leila, que faz o curso juntamente com sua mãe, Maria Ilda Souza.

         O curso também abre portas para um novo início. Rafaela Zampiere, de 23 anos, está desempregada e procurou uma qualificação para melhorar o seu currículo. “Estou abrindo mais um mercado para mim”, diz. Já Lorena Machado, de 26 anos, com uma visão empreendedora já vislumbra a sua empresa de móveis. “Se quero abrir uma empresa de móveis, preciso eu saber fazê-los. E esta qualificação é importante para mim. Com isso a gente mostra que não há barreiras que não possam ser quebradas”. 

Fonte: Assessoria de comunicação da prefeitura de Ponta Grossa