Delegar ou não delegar? Dúvida cruel!

Você se sente sobrecarregado? Acredita que sem você a empresa não anda? Fica até depois do horário para mostrar aos outros que é um supervisor/gerente esforçado?

Se as respostas foram sim para estas perguntas, talvez esteja na hora de rever seus conceitos e arrebentar com alguns paradigmas que podem estar atrapalhando o seu desempenho e da sua equipe. Nem sempre o colaborador que fica até mais tarde, significa que está sendo produtivo. Nesse contexto se faz necessário fazer uma autoavaliação em relação às distribuições de tarefas entre você e sua equipe.

Com a velocidade como ocorrem as mudanças, o gerente/supervisor precisa cada vez mais agilidade para tomar decisões para manter o foco e atender as necessidades do mercado. Percebe-se que alguns estão deixando a desejar, pois ao estarem tão preocupados com as atividades “braçais”, esquecem que o papel deles é o de utilizar a cabeça, observando mais, escutando mais e orientando mais. Mas se eles estão preocupados com coisas pequenas, quem fará o papel deles? 

A gerência/supervisão deve parar de se preocupar tanto com as atividades operacionais a ponto de querer executar eles mesmos as atividades, senão a empresa ficará descoberta. É preciso ter uma visão sistêmica do negócio e direcionar seus colaboradores para o lado certo. Abaixo apresento 20 questões extraídas do livro Sistemas, Organização e Métodos, de Dejalma de Pinho Rebouças de Oliveira, elaborador pelo professor Edwin A. Fleishman, da Universidade de Ohio – EUA. De acordo com as respostas, indicará se você é ou não um bom gerente/supervisor. Seja sincero em suas respostas e compare os resultados.

1. Você trabalha mais tempo do que os seus subordinados ou fora do horário da empresa? 
(  ) Sim  (  ) Não
2. Despreza a opinião de seus funcionários e não lhes pergunta quais as suas ideias sobre problemas que ocorrem no trabalho deles? 
(  ) Sim  (  ) Não
3. Você precisa levar trabalho para casa todas as noites? 
(  ) Sim  (  ) Não
4. É com frequência interrompido pelos seus funcionários em busca de conselhos ou decisões? 
(  ) Sim  (  ) Não
5. Precisando ausentar-se do trabalho, por obrigatoriedade do cargo, você mantém em suspenso certas tarefas aguardando sua volta ao posto? 
(  ) Sim  (  ) Não
6. Você preocupa-se mais com detalhes ao invés de planejar e supervisionar? 
(  ) Sim  (  ) Não
7. Você emprega parte do tempo fazendo tarefas de atribuições dos seus funcionários? 
(  ) Sim  (  ) Não
8. Os seus auxiliares pensam que não devem eles mesmos decidir a respeito do trabalho, mas deixar a solução dos problemas por sua conta? 
(  ) Sim  (  ) Não
9. Você usa mais de dois telefones para o serviço? 
(  ) Sim  (  ) Não
10. Mesmo havendo alguém capaz de executar a tarefa com perfeição, você insiste em fazê-la? 
(  ) Sim  (  ) Não
11. Você é daquele tipo de pessoa que gosta de meter a colher em tudo que se passa dentro da empresa?
(  ) Sim  (  ) Não
12. Mantém sempre a sua mesa cheia de papéis com a intenção de parecer que trabalha muito? 
(  ) Sim  (  ) Não
13. É muito escrupuloso no que diz respeito a detalhes? 
(  ) Sim  (  ) Não
14. Esconde dos seus auxiliares alguns detalhes do seu trabalho para dar ideia de ser insubstituível? 
(  ) Sim  (  ) Não
15. Você acredita que um chefe deve trabalhar a toda velocidade para justificar seu salário? 
(  ) Sim  (  ) Não
16. Reluta em admitir que você necessita de auxílio para o desempenho das suas tarefas? 
(  ) Sim  (  ) Não
17. É comum você não ter tempo para encontros, decisões, treinamento ou reuniões de interesse da classe?
(  ) Sim  (  ) Não
18. Você receia passar a seus subordinados tarefas em que os detalhes são muito importantes, temendo pelos resultados? 
(  ) Sim  (  ) Não
19. Quando você delega atribuições a seus funcionários, fiscaliza insistentemente o trabalho que delegou? 
(  ) Sim  (  ) Não
20. Tem sempre um trabalho acumulado ou dificuldades a vencer? 
(  ) Sim  (  ) Não

Verifique a contagem da seguinte forma: some o número de respostas SIM e NÃO. Se o número de respostas SIM for igual ou maior que o número de respostas NÃO, você é um péssimo supervisor e deve estar com sobrecarga de trabalho.

Se o número de respostas NÃO for maior que número de respostas SIM, diminua um do outro e multiplique o resultado por 5. 

Veja então sua contagem abaixo:
De 10 a 30 – você é um gerente/supervisor fraco.
De 40 a 70 – você é um bom supervisor.
De 80 a 100 – você é um excelente supervisor.

E então? Em que escala você ficou? Está ou não na hora de rever alguns conceitos e ser mais assertivo?

Uma boa semana e boa sorte!

Acesse o perfil de Sérgio Ditkun Clique Aqui }