Prefeitura lança campanha contra a pichação



Com apoio do prefeito Marcelo Rangel e do vice-prefeito Dr. Zeca, foi lançada nesta sexta-feira em Ponta Grossa, a campanha “Pichar é Crime”, que inibe esta ação criminosa e orienta crianças e adolescentes nas escolas. Com a atuação permanente, a campanha visa a orientação da população sobre o problema. O trabalho é inédito em Ponta Grossa e será permanente. Coordenada pela Secretaria de Cidadania e Segurança Pública, a campanha conta com a participação de todos os setores envolvidos com a segurança do município, como as Polícias Civil e Militar, a Guarda Municipal e o Conselho Municipal de Segurança (Conseg). O projeto conta ainda com o apoio da Câmara Municipal, da Associação Comercial e Industrial de Ponta Grossa (Acipg) e da CCR Rodonorte. 
A coordenação da campanha também pede a colaboração ativa da população, denunciando os atos através do disque denúncia 153. “Estamos iniciando uma grande campanha com o envolvimento de todos. Por isso contamos com o apoio da população”, disse o prefeito Marcelo Rangel. Durante o lançamento do projeto, o delegado da 13.ª Subdivisão Policial, Danilo Sexto, deu garantias da ação rápida da polícia nos casos denunciados. “As pessoas que estiverem pichando serão exemplarmente punidos”, disse o delegado. Sexto lembrou ainda que pichação é crime, passível de pena de três meses a um ano de prisão.
A campanha “Pichar é Crime” será desenvolvida em diversas frentes. Além de cartazes, folders e cartilhas que começam a ser distribuídos em toda a cidade, o Departamento de Cidadania promoverá palestras educativas em escolas municipais, estaduais e particulares, abrangendo alunos de 10 a 12 anos. As ações de orientação também serão para os pais e as comunidades onde as escolas estão inseridas. “Esse é o momento para educarmos as crianças para que elas levem o assunto á família, aos amigos”, disse o secretário de Cidadania e Segurança Pública, Ary Lovatto.
Paralelamente, uma equipe do Departamento de Cidadania da Secretaria trabalhará com oficinas de grafitagem. Segundo o diretor do Departamento de Cidadania, Marcus Freitas, a intenção é trabalhar com a grafitagem com alunos nos muros das escolas abordando temas como sustentabilidade, reciclagem de lixo e economia de energia e água. “Vamos conversar com os diretores das escolas para trabalharmos juntamente com os estudantes. A idéia é também promovermos um concurso e premiar os melhores trabalhos”, disse Freitas.
A Guarda Municipal, juntamente com o setor de Alvarás da Prefeitura de Ponta Grossa, fiscalizará também os empreendimentos comerciais, que vendem tintas em aerossol spray. Uma lei estadual proíbe a venda deste tipo de material para menores de 18 anos. “A Prefeitura vai fiscalizar e autuar as empresas que venderem esses produtos para menores de 18 anos”, disse Lovatto.