2 de novembro de 2014

Acadêmicos de Direito visitam sede da Justiça do Trabalho da 9ª Região

Foto: Gilberto Bonk Jr
Cerca de 40 acadêmicos de Direito do Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (CESCAGE) visitaram na última quarta-feira (29/10) a sede da Justiça do Trabalho do Paraná, em Curitiba. O CESCAGE junta-se a outras 30 instituições acadêmicas do Paraná e de Santa Catarina que, em 2014, trouxeram seus alunos para conhecer o TRT da 9ª Região.

Na visita da quarta-feira, os estudantes conheceram o plenário principal do Tribunal, no Auditório Pedro Ribeiro Tavares, onde os desembargadores se reúnem em sua composição plena. No local, os alunos foram recepcionados pelo desembargador Ubirajara Carlos Mendes, que explicou aos visitantes a tramitação dos processos na segunda instância e a estrutura do Tribunal, como a composição das Turmas, o funcionamento dos gabinetes, o processo eletrônico e a rotina das atividades de magistrados e servidores.

Os estudantes puderam assistir a uma sessão de julgamento da 4ª Turma. “Espero que nós possamos contribuir com a formação de vocês”, afirmou o presidente do colegiado, desembargador Célio Horst Waldraff, ao anunciar aos presentes que havia estudantes de Direito acompanhando a sessão.

“É fundamental que os alunos tenham acesso a essas sessões de julgamento, principalmente no momento em que o advogado faz a sustentação oral”, afirmou o professor Ricardo Machado, que acompanhava os alunos.

Leandro Soares Machado, que cursa o 6º período, destaca que o principal benefício da visita é ter a chance de comparecer a uma sessão de julgamento. “Tenho acesso à realidade da primeira instância, nas varas do trabalho de Ponta Grossa, até porque faz parte do currículo acadêmico. Aqui posso conhecer o desenvolvimento do processo”. O estudante destacou também que assistir aos desembargadores durante as sessões é um grande ensinamento. “São magistrados com muita experiência, trazem uma nova visão do mundo”, completou.
Durante a visita, os estudantes conheceram ainda o Centro de Memória do TRT-PR, responsável pela guarda e conservação do acervo histórico da Justiça do Trabalho paranaense.

Pâmela Bueno, que cursa o 8º período, elogiou o acervo e disse que ficou impressionada    com os processos da década de 1930, expostos no local. “Aqui a gente conhece o  passado da Justiça e as mudanças que ocorreram ao longo dos anos. Agora tudo é digital.  É menos complexo”, opina a estudante, que tem 22 anos.

Fonte: Assessoria de Comunicação do TRT-PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leandro Soares fala sobre o Conselho Municipal de Saúde de Ponta Grossa

Entrevista Portal aRede, Leandro Soares O Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Ponta Grossa, Leandro Soares, fala ao Port...

MAIS VISUALIZADAS DA SEMANA