ADM: Mexeram no leite da cabra – Quais são as verdadeiras causas dos problemas?







É verdade, mexeram no leite da cabra. Certa vez um grupo de pessoas estava acusando o diabo por causa dos seus infortúnios. O diabo defendia-se veementemente de que não tinha nada a ver com os seus problemas e disse que provaria sua inocência. Com ar de debochado, pediu que o observassem.

- Estão vendo aquela cabra bebendo o leite do pote? Agora prestem atenção!

Tranquilamente o diabo vai em direção à cabra e tira-lhe o pote de leite e o leva até o outro lado do quintal. Todos olhavam atônitos para o tinhoso enquanto este acenou com uma das mãos, cruzou os braços e ficou olhando para o pote.
Uma criança que por ali brincava, não vendo o pote, tropeçou e derramou todo o leite. Sua mãe ao escutar o barulho do pote e vendo o leite todo no chão, se enfureceu, começou a soltar palavrões e avançou contra aquela criança com uma vara e “sapecou” o lombo da pobre criatura. A inocente saiu chorando e foi de castigo para o quarto.

A cabra, faminta, começou a mastigar uma cortina que estava pendurada no varal. A mulher ao ver a cena, já irritada com o acontecido anterior, de raiva mandou matar o animal.
Querendo agradar ao marido que chegara de uma longa viagem, lhe preparou um churrasco com a carne da cabra. Este ao descobrir que em sua frente estava à carcaça do bicho considerado de estimação e herança de seus pais, irou-se de tal maneira que sem pensar espancou a mulher.
A mulher desiludida vai para o quarto, pega o revolver e dá cabo da vida do homem a sangue frio e é presa em flagrante.

Então o diabo voltou-se para o grupo de acusadores e disse:

- Viram só? Eu falei que não tinha nada a ver com o problema de vocês! E saiu dando gargalhadas.

Trágico não é?
Esta pequena estória escutei de um amigo meu (Sr.Izonil – sargento aposentado do corpo de bombeiros de Ponta Grossa) enquanto voltávamos para casa após mais um dia de trabalho.

O verdadeiro autor da fábula, não sei quem é, mas nos faz refletir em dois âmbitos da vida: o lado espiritual e o lado profissional do ser humano.

Falemos um pouco do lado profissional. A maioria das pessoas está acostumada a resolver problemas atacando sempre as consequências e nunca as causas (mudança do pote de leite). É muito mais fácil agirmos por impulso do que fazer uma profunda reflexão antes da tomada de decisão. Por exemplo: Se está com dor de cabeça alguém do outro lado da sala já grita – toma ..iiu que a dor passa!

Se alguém aparece com um Problema, de imediato lhes damos a solução, sem antes mesmo parar para pensar e tentar investigar as possíveis causas. Muitos problemas são “resolvidos” pela metade porque as “soluções” estão voltadas para as consequências. Este é o mal Do povo ocidental que é levar na base dos “remendos”. Não há didática para a busca das causas reais dos problemas. Sai “tiro” para todo lado sem de fato resolver o problema de vez por todas.
Em razão disso é que se faz necessário Criar grupos de melhorias nos locais de trabalho para estudarem os problemas com profundidade para se chegar às verdadeiras causas com mais eficáciA. Há inúmeras ferramentas para tal e uma das mais usadas é o PDCA (Plan, Do, Check, Action) que se for seguido conforme orienta o modelo, trará muitos resultados positivos para a companhia.
O ciclo PDCA, criado por Walter Shewhart, em meados da década de 20 e disseminado por Deming, é usada para a análise e melhoria dos processos organizacionais e para a eficácia do trabalho em equipe. Para tal feito é preciso investir tempo, comprometimento, treinamento e apoio da parte da gerência para liberar as pessoas para os encontros dos grupos.
Vale a pena investir na capacitação de equipes de alta perfomence porque os retornos são garantidos.
E quanto ao lado espiritual? Os dias de hoje estão mais corridos e há demasiada sobrecarga de tarefas sobre as pessoas. Cobrança de todo o lado, o tempo parece não ser suficiente para terminar as atividades, o inevitável acontece, a pessoa “pira” e seu comportamento altera. Perde a noção do que é urgente e prioritário e acaba não fazendo o necessário. O equilíbrio foi embora. Para recuperar o equilíbrio muitos fazem ioga, meditação, vão ao templo e buscam a ajuda de Deus. No livro os 7 Hábitos das Pessoas Altamente eficazes de Stephen R. Covey está descrito uma pequena oração que os grupos dos Alcoólicos Anônimos fazem para manter o equilíbrio espiritual chamada de A oração da serenidade, que também vale para todo o profissional que precisa recuperar o equilíbrio. Ela é curta e muito eficaz, confira:

“Senhor dai-me a Serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar; coragem para modificar as que posso e Sabedoria para perceber a diferença”.

Ao pedir sabedoria divina, a pessoa consegue equilíbrio suficiente para pensar antes de agir. Você já deve ter percebido que devido ao comportamento alterado (falta de controle emocional) de muitas pessoas, estas, tomam atitudes que interferem no clima organizacional da empresa, prejudicando muitas vezes a qualidade de vida e do trabalho das pessoas. Também se faz necessário cuidar do lado espiritual para que o clima organizacional fique cada vez melhor para se trabalhar.

Para concluir, antes de tomarmos qualquer atitude e atacar as consequências, tentemos utilizar os métodos adequados para encontrarmos a causa raiz dos problemas. Paralelo a isto procuremos nos energizar através da meditação para mantermos o equilíbrio espiritual. Certamente isto ajudará e nos dará sabedoria para agirmos no nosso dia a dia.

Boa semana e boa sorte!
Na dúvida chame o consultor.

Administrador Profº: Sérgio Ditkun { PERFIL}
CRA – PR nº 25968